Brumas


"...é pior do que cobra cascavel, seu veneno é cruel..."  -  Rita Lee

 

VENENO

 

Sei que preciso de tua carne

quando a lembrança do teu cheiro

evapora do meu corpo

feito bruma na madrugada,

cortando cada poro do meu orgulho,

dilacerando cada músculo que se contrai

quando tua visão invade meus olhos

e me esquenta o pensamento.

Preciso que bebas em cada um de meus cálices,

preciso embriagar-me em cada gota do teu vinho,

preciso morrer uma vez mais de prazer

antes que me conforme com a cicuta

de tua ardilosa indiferença.

 

(isabella benicio)

 



Escrito por Isabella Benicio às 21h39
[ ] [ ]


"...tudo novo, de novo, vamos mergulhar..."  -  Moska

 

SALVA-VIDA(S)

 

Desce desse par de nuvens

e coloca as nadadeiras no chão

: aprende a boair só ternura

ou de repente nadar só tesão.

Mas não pula, fica no raso,

desaprende a voar tão alto

e ensina a não ser só mergulho

esse abestado do seu coração.

 

(isabella benicio)

 



Escrito por Isabella Benicio às 09h21
[ ] [ ]


"...não há lugar nenhum para canção doente porque a alegria se derrama quente..."  -  Gonzaguinha

 

LUA  MINGUANTE

 

Hoje a lua estava fina

e me fez sentir menina

: me sentei em sua quina

lambuzada de sorvete

balançando os pés no ar

rodeada de estrelas

de lá, vi a vida passar.

 

Vi amor em cada esquina

vi Clarices e Quintanas

vi a noite virar dia

vi a vida ser poesia.

 

E fui feliz nesse instante

: menina, na lua minguante.

 

(isabella benicio)

 



Escrito por Isabella Benicio às 09h19
[ ] [ ]


"...luz do sol que a folha traga e traduz em verde novo..."  -  Caetano Veloso

 

SIMPLES

 

E no outono seguinte

o mesmo pássaro voltou

secando a chuva com seu canto.

Então o que era poder

explicou-se harmonia

: aquela melodia encantaria sempre.

A cada outono calaria chuvas,

povoando a mata de mistérios

independentemente

da compreensão humana.

Pois o pássaro, o canto,

a chuva e a floresta não carecem

de explicação

: suave e simplesmente,

são.

 



Escrito por Isabella Benicio às 08h37
[ ] [ ]


"...tu que cantas, passarinho, alivia minha dor..."  -  Luiz Gonzaga

 

 

SUAVIDADE

 

De repente a tempestade cessou

e pode-se ouvir o canto do pássaro.

Seu canto era calmo e absoluto,

raro e verdadeiro,

e encheu aquela floresta

de luz e realeza.

Quando se calou, voando

para encantar outras matas,

um silêncio sereno

envolveu cada árvore

que ali habitava.

E voltou a chover.

Mas o que escorria agora

era uma chuva branda,

daquelas que só querem

tornar o solo fértil

para que as flores possam,

suavemente,

crescer em paz.

 

Quisera eu entender o poder

do canto de um pássaro.

 

(isabella benicio)

 



Escrito por Isabella Benicio às 07h05
[ ] [ ]


"...e sai dançando com ele, alegre e feliz, quando pára o samba, bate palma e pede bis..."  -  Geraldo Pereira

 

DE  PASSAGEM

 

por vezes é puro tesão

: esse trem doido que sobe

descarrilha o prumo da gente

percorre vagão por vagão

e depois segue

assobiando viagem

até a próxima estação

 

(isabella benicio)

 



Escrito por Isabella Benicio às 10h26
[ ] [ ]


"...eu guardo em mim dois corações: um que é do mar, um das paixões..."  -  Danilo Caymmi

 

VIAGEM

 

Quando finalmente aprendi

que sonhos em brumas tecidos

podem ser plenamente vividos

sem que isso possa parecer estranho,

quando entendi que o caminho

ao Nirvana existe

e é a gente quem o esculpe,

seja em ouro, prata, areia ou estanho,

vesti meu mais bonito canto de sereia

e dei asas de fada a meus pés.

Corri ao porto do Oriente

onde estava o delicado navio

que construí com brotos de bambu

e muitas noites de insônia.

Corri com toda a força

da alegria que me invadiu

mas cheguei tarde demais.

Meu devaneio havia partido

e o vento ainda embalava

as brancas velas de seda

que separavam o azul rasgado

daquele céu e daquele mar.

Aquela embarcação levava

um pedaço de alma minha

rumo a um horizonte

que jamais seria o meu.

A face quente do sol que ardia

secou a lágrima que me choveu

e serenei.

(continua)



Escrito por Isabella Benicio às 21h35
[ ] [ ]


(...)

Sentei no cais e esperei,

sabendo que um dia

aquela nau voltaria,

só pra me contar

como é que se sonha

do outro lado do mundo.

 

(isabella benicio)

 



Escrito por Isabella Benicio às 21h33
[ ] [ ]


"...que me bebe quente como um licor..."  -  Rita Lee

 

CERTEZA

 

Não sei se me acho inteira

ou se me perco de vez

nesse instante louco

que o teu sorriso

se adona de mim.

Só sei que o tempo congela,

viro lava em tuas mãos

e não quero que essa boca

me liberte nunca mais.

 

(isabella benicio)

 



Escrito por Isabella Benicio às 09h36
[ ] [ ]


"...foi de tanto escutar as estrelas que eu fui aprendendo essa língua estranha..."  -  Sueli Costa

 

GUARDIÃ

 

Me deixa desvendar com a língua

cada um dos mistérios que trancas

a sete chaves nessa boca que beijo.

Prometo escondê-los no dentro,

trancafiados entre o que me é precioso,

atados aos mais profanos segredos

que teço e que já habitam

o profundo silêncio de mim.

 

(isabella benicio)

 



Escrito por Isabella Benicio às 08h41
[ ] [ ]


"...hoje eu preciso ouvir qualquer palavra tua, qualquer frase exagerada que me faça sentir alegria..."  -  Rogério Flausino

 

PEDIDO

 

Hoje eu não preciso de beijo,

nem de vinho, nem de colo quente.

Muito menos preciso do teu riso

ou que passeies em meu corpo

com essa mão que eu gosto tanto

e que é puro despudor.

Hoje eu quero mesmo

é que me preenchas

com a tua maior mentira:

preciso apenas que me lambas

o ouvido e me digas de mansinho,

bem profundo e bem baixinho,

que me amas.

Mas tem que ser daquele jeito

que só tu sabes falar

e que só eu sei acreditar.

Juro que é só por hoje.

Diz?...

 

(isabella benicio)



Escrito por Isabella Benicio às 13h08
[ ] [ ]


"...antes que eu me desse conta já era seu meu querer..."  -  Vanderli

 

CILADA

 

me ensinaste a pescar estrelas

e quando eu já quase conseguia

fugiste agarrado à barbatana

de um  cometa.

 

(isabella benicio)

 



Escrito por Isabella Benicio às 08h44
[ ] [ ]


"...quando eu amo eu devoro todo o meu coração / eu oudeio, eu adoro numa mesma oração..."  -  Chico Buarque

 

BICHO  SOLTO

 

Quando minha solidão

acorda de mau humor

e mostra seus dentes de fel,

sai arranhando meu dia

e amargando tudo

que vê pela frente,

feito avalanche

de azedume.

Viro bicho rascante:

as garras apontam,

a língua envenena,

dou coice, rosno, mordo,

cuspo farpas,

machuco fundo.

Então, ainda consciente

da fera que me toma,

tranco a jaula e peço:

- sai de perto.

Só aí me debato, me rebelo,

desmancho, reviro,  me descabelo.

Depois que viro trapo

e o choro lava o que incomoda,

lambo as feridas

e junto meus pêlos e cacos.

Volto a ser

gata manhosa.

 

(isabella benicio)

 



Escrito por Isabella Benicio às 05h47
[ ] [ ]


"...breve pássaro pousado em minha mão, bateu asas e voou..."  -  Sueli Costa

 

IRREVERSÍVEL

quando a aridez da ausência

rega a insônia insana

da rotina das noites

o sorriso cria memória

e rebrilha doce na retina

das estrelas

                                     

aí tudo serena dentro de mim

 

(isabella benicio)



Escrito por Isabella Benicio às 01h08
[ ] [ ]


"...se você vier pro que der e vier comigo, eu te prometo o sol..."  -  Geraldo Azevedo

 

URGÊNCIA

 

Preciso de um corpo que me mostre

que aqui o que pulsa e escorre

é vida.

 

Um corpo que me receba

sem perguntas, sem cobranças, sem reservas.

Que se doe, se desdobre,

que das minhas cavidades prove,

que se esfregue, que me amasse, me devore.

Quero afago que umedeça

e um dorso que  me ampare

quando eu desfalecer de prazer.

Quero labaredas de saliva

apagando os suores que me queimam.

Necessito serpentear sobre esse corpo

com todo o despudor que minha nudez for capaz,

ocupar todo e qualquer  dos seus espaços,

seja em cima, embaixo, de lado, na frente, atrás.

Procuro sussurros indecentes

que me lambam poros e nuca,

ericem seios e cabelos,

arrepiem cada um de meus pêlos.

 

Preciso urgentemente de um corpo.

Um corpo que me mostre

que aqui o que pulsa e escorre

ainda é vida.

Preciso que me emprestes

o teu corpo.

 

(isabella benicio)

 



Escrito por Isabella Benicio às 07h04
[ ] [ ]


"...quem se diz muito perfeito na certa encontrou um jeito insosso pra não ser de carne e osso..."  -  Zélia Duncan

 

NA  CONTRAMÃO

 

Um amanheceu fulgor

o outro, puro amargor

 

um perfumou o travesseiro

sonhou rever as primeiras estrelas

sorveu até a última gota do vinho

plantou aquela rosa vermelha

acordou com gosto de alegria

e quis o que pertencia a um

 

o outro amarrotou os lençóis

sonhou conhecer novos planetas

deixou as taças vazias

pisou a grama que crescia

acordou com gosto de cigarro barato

e quis pertencer a mil

 

ainda assim, o beijo os uniu

e ambos percorreram a manhã

lado a lado, mudos,

mas de mãos dadas.

 

(isabella benicio)

 



Escrito por Isabella Benicio às 06h33
[ ] [ ]


"...aonde está você agora além de aqui dentro de mim?..."  -  Renato Russo

 

QUESTÃO

 

: o que dizer a meus seios

quando eles notarem

a ausência definitiva

das tuas mãos?

 

(isabella benicio)

 



Escrito por Isabella Benicio às 08h02
[ ] [ ]


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]
 
Meu perfil





BRASIL, Sudeste, Mulher, de 36 a 45 anos



Histórico


Outros sites
 Balaio Porreta 1986 - Moacy Cirne
 Banga
 Barlavento - Baby
 De propósito - Manuel
 Falares - Saramar
 FDR - Fabio Danesi Rossi
 Impura Poesia - Valéria Tarelho
 in the meadow - Silvia Chueire
 Não Discuto - Ticcia
 Pena e Poesia - Luiz de Aquino
 Poeminhas para matar o tempo e distrair dor de dente - Diovvani Mendonça
 Poesia Sim - Lau Siqueira
 Ponto Gê - Geórgia
 Registros - Maria Claudia
 Vieira Calado - Poesias